CHEGA DE APENAS QUERER. FAÇA ACONTECER!

É muito comum no nosso quotidiano que a nossa vida seja conduzida por um vasto conjunto de desejos. Queremos fazer várias coisas, temos sonhos, poucos objectivos e raramente temos metas. O facto é que no processo de realização e alcance dos nossos intentos, somos confrontados com dúvidas e por vezes nem isso ocorre porque não tomamos o passo principal: Começar.

No livro Pense e Enriqueça, Napoleon Hill transmite de diversas maneiras, uma forte ideia defendida por Fernando Dos Santos: “as pessoas são o que pensam. No fundo somos todos bruxos positivos ou negativos”. Como é popularmente dito, o homem que pensa que não é a capaz e aquele que pensa que é capaz, estão ambos certos, pois a nossa capacidade de acreditar num determinado objectivo influencia fortemente as nossas chances de o alcançar.

De entre as maiores barreiras que separam o indivíduo do sucesso, encontramos a falta de auto-confiança que resulta em negatividade, e a inexistência de atitude. Entre querer e fazer, há apenas uma coisa: atitude. Não é a incapacidade que lhe impede de ter sucesso, é a falta de atitude de vencedor, que também resulta da sua dificuldade para adoptar uma mentalidade compatível.

Caso alguém perguntasse se você realmente quer alcançar os seus sonhos, com certeza diria que sim, mas uma das maiores razões pelas quais você não alcança os seus sonhos é exactamente o facto de serem apenas sonhos. Não estão escritos em lado nenhum, não foram potenciados com a força de uma visão, não foram registados e organizados como objectivos, não foram mensurados e nem calendarizados como metas. São meros sonhos que vivem na mente e que das 06 às 18 horas do mesmo dia podem sofrer fortes variações.

Tenha uma visão para lhe orientar. Transforme o que quer em objectivos. Pare de se perguntar: será mesmo que eu posso? Mude a pergunta. Tenha metas e pergunte-se: como é que posso fazer aquilo que quero? O que preciso para materializar os meus objectivos? Quem à minha volta pode contribuir na minha jornada? De quem me devo afastar? O que devo abandonar? Quão duramente precisarei de trabalhar? 

Estas são algumas das várias perguntas que, por medo de descobrir e ter de implementar as respostas, preferimos nos fingir de desatentos e nunca mais saímos do mesmo lugar. Não basta apenas querer, sonhar e imaginar todas as maravilhas que faria se tivesse o que quer, é preciso levantar, sair da imaginação para a realidade, assumir o papel de protagonista da sua História. 

Acredite em si, confie nas suas habilidades, levante-se e, com jeito e mestria, pegue na caneta da vida,  e escreva a sua História como mais ninguém faria, através das suas atitudes! E durante a sua jornada:

Aprenda. Inspire. Desenvolva!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *