4 Perigosos Inimigos Da Sua Marca Pessoal

Muito provavelmente você já se colocou questões ligadas à dificuldade que tem de se promover. Pode ser que já tenha feito muito muito esforço para dar a conhecer aquilo que é e conquistar alguma visibilidade junto do público que lhe interessa atrair, mas sem sucesso. O que quero partilhar não é um diagnóstico linear, e sim um alerta para que você seja mais vigilante em relação a quatro elementos essenciais para a criação e fortalecimento da sua marca, e cuja ausência pode significar um destino enfadonho para ela.

  1. Autenticidade – Ser autêntico é a forma mais poética e profunda de diferenciação nos dias que correm. A autenticidade é o carimbo de que você é você e somente você o é. A autenticidade é construído pelo conjunto de características que ainda que se tentem imitar, não poderá acontecer, tal como as suas impressões digitais.  O facto é que da mesma forma que ser autêntico faz-nos diferentes e especiais, a falta de autenticidade implica sermos iguais à maioria, o que é um pecado contra a essência de um ser humano, porque somos todos diferentes, e isso faz-nos especiais. Pode ser que agora você diga: “Mas eu não sei o que fazer. Aquilo que faço é igual ao que fazem os outros. Não há muito por mudar!”, eu não concordo. As pessoas devem apaixonar-se pela sua marca pessoal exactamente pela pessoa que você é, o que significa que há características da sua personalidade que lhe fazem diferentes e que devem ser suficientemente exploradas. A sua empatia, a sua sociabilidade, atenciosidade, simplicidade, carinho, sinceridade, o gosto e comprometimento com causas sociais, a assiduidade, zelo e respeito para com os compromissos, são alguns exemplos de aspectos que podem servir de razão primária para que a sua marca seja preferida em meios a milhões de outras. Note que isso não significa que o produto ou serviço que oferece deve ser desconsiderado em nome das suas características pessoais. Pensemos, outrossim, que a sua autenticidade pessoal fará com que as pessoas queiram trabalhar consigo, a qualidade e excelência dos produtos ou serviços que oferece, farão com que elas realmente fiquem e por um longo período. Por isso, trabalhe profundamente nos dois.
  2. Clareza – Todos nós gostamos que o nosso tempo seja poupado quando temos de fazer escolhas, e fazemo-las sempre com base na informação que nos é disponibilizada. Somos muito mais propensos a escolher as opções que nos parecem claras e que nos deixam a mínima margem de dúvida. O que está claro, geralmente nos traduz transparência, e o ser humano gosta de assumir o controle, mesmo que isso seja por via da ideia de que conhece tudo o que há para conhecer sobre algo ou alguém. Em contrapartida, onde não há clareza há confusão. E antes de pensar no seu público-alvo, imagine-se numa situação em que tenha de escolher entre milhões de opções, teria alguma razão para escolher aquilo que causa confusão, quando há opções claras e concisas? A falta de clareza sobre quem somos, o que fazemos e temos por oferecer, mesmo que não saibamos, faz-nos perder muito ou, simplesmente ganhar muito menos do que poderíamos. Um dos campos da vida humana em que mais verificamos isto é a comunicação. Onde as pessoas ganham 25 mil porque não foram claras o suficiente para dizer que quando pediram um ordenado de 35 mil, queriam-no líquido e não bruto. Ou quando a mulher, no seu avançado cérebro, diz ao esposo: “já que o que vai te deixar feliz é saíres com os teus amigos, então saia!” e o homem, no seu estilo rudimentar de pensar (quando comparado à genialidade feminina), entende que sua esposa foi compreensiva e, com muita alegria e orgulho, sai. É preciso que você seja claro o suficiente sobre aquele e aquilo que é, e como quer ser visto. Os seus stories, os status do WhatsApp, os memes em excesso, o que veste, o que come, onde come, com quem fala, e tudo aquilo que partilha com o mundo, ajuda a construir ou a destruir a clareza em volta da sua marca. Portanto, seja mais estratégico e consciente.
  3. Especialização – Os profissionais mais procurados e de mais difícil acesso, são os especialistas. Faz ideia da razão para isso? Pois bem, o especialista dedica-se de maneira aprofundada a uma determinada área ou a certo objecto, pelo que presumimos todos que por ser como tal, possui maior domínio e autoridade para tratar de um determinado assunto. O facto é que, muitas vezes perdemos a oportunidade de nos destacarmos porque queremos ser tudo para toda a gente, acabando por ser nada para ninguém. Não tente ter um coração enorme que sempre tem espaço para tudo, porque muito provavelmente vai acabar fazendo o que não devia, para pessoas que não queria, em troca de muito menos do que merecia. Por isso, ao invés de tentar fazer tudo, foque-se em algo em particular e faça muito bem.
  4. Consistência – Os nomes mais sonantes da história, seja qual foi a indústria em que se notabilizaram, entre tantas outras características destacáveis, sempre foram consistentes. A consistência não é persistência. É muito mais do que isso. Diria eu que ser persistente é parte da consistência. Não basta fazer e repetir quando der errado. Não é sobre suportar o peso, é sobre empurrar a carga o mais forte, rápido e longe que pudermos. É preciso querer ser e fazer o que faz como a única e mais importante tarefa que tem naquele momento. Não, não, não. Construir e preservar uma marca não é uma tarefa que se desempenha e termina. É um processo contínuo, uma forma de ser e estar, um modelo de vida do qual só despimos quando a alma despe o nosso corpo.

6 thoughts on “4 Perigosos Inimigos Da Sua Marca Pessoal”

    1. Não, Ossuman. Estes elementos são sobre Personal-Branding e não Oratória. O livro é essencialmente sobre comunicação, com atenção especial para a oratória.

  1. Milton José Quive

    Primeiro quero agradecer a Deus por ter colocado no mundo alguém como você para ser instrumento na arte do bem falar e sou muito grato pelos conteúdos ricos em dicas
    bastante
    urgentes e pontuais nos dias que correm.

Responder a Ossuman Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *